Mais duas!

Para a neta de uma amiga fiz uma bolsinha clássica, a que costumo fazer para os bebés. :)

Bolsinhas

O ano passado ensinei duas amigas a fazer croché. Este ano ensinei-as a fazer tricô. :)
Para transportarem as suas peças, fiz duas bolsas simples que lhes ofereci no final do ano letivo. 
As barras coloridas foram feitas com aproveitamento de retalhos e podem ser aprendidas aqui e aqui. Na internet encontram-se pessoas generosas dispostas a partilhar gratuitamente o seu tempo, a sua arte, o seu saber... e com quem estou sempre a aprender. Fica, por isso, o meu sincero agradecimento. Bem hajam! :)

Vou às compras!

Com retalhos, fiz um saco grande. 
O ano passado tinha feito dois - aqui e aqui -  mas preciso de outros dois. :)
Acabado ontem ao fim da tarde está preparado para sair. Por isso vou já às compras, mas de saco novo!
Até logo!


Fronhas inspiração

Para aproveitar bocadinhos de quadrilé, bordei duas singelas mensagens - da designer Lizzie Kate - e com elas costurei um par de fronhas. Diferentes, desiguais na forma, iguais no carinho com que foram pensadas e criadas! :)

Virar do direito #2

Mais uma viradela! :) 

Desta vez, costurei uma cesta para guardar os meus valiosos e imprescindíveis apetrechos, tão manuseados nas horas de lazer.  :)


O bordado foi prenda da mana bordadeira. :)

Virar do direito #1

Vamos fazer assim:
Será sempre "virar do direito" cada vez que finalizar peças com bordados mostrados - do avesso - no post anterior. Queria dar-lhes - a todos os bordados - destino, o quanto antes, mas desconfio que outras vontades se lhes sobreponham... :)

Por hoje e para começar, virei do direito esta bolsinha das ondas!
Juro que é laranja e não vermelho, fotos de azelha com pouca luz é o que dá... :(

Bordado: A little beach - Lizzie Kate

Às avessas

Este post tem como objetivo testar o novo template - obrigada filhota! - e fazer uma pequena brincadeira que não é mais do que mostrar alguns dos trabalhos sob outro ponto de vista: o do lado do avesso!
As fotos, acabadas de tirar  (o dia está escuro, muito escuro) têm como pano de fundo um tecido xadrez que vai ser um avental,  depois de ter o bordado que vai servir de bolso, pronto.

Para começar, terminei estas meias de retalhos tricotadas enquanto esperava por consultas e/ou exames de rotina. Nem dei pelo tempo...

Life is better...

É, não é?

Bordado: Life is better - Lizzie Kate

Para ele e para mim

Costurei uma "pochette" para ele, com tecidos à sua escolha. :)


Xarpa pronta!

Terminei-a no serão de sexta. Que alegria!
Ontem, sábado, não resisti ao encanto e, ainda antes de a bloquear, fotografei-a num breve, rotineiro e ventoso passeio.


A minha "xarpa"!

A Fátima do blog "Lãs com Tons" ofereceu-me (ainda no inverno) duas lindas meadas - carmesim e azul - tingidas com ingredientes naturais. Guardei-as à espera de oportunidade... 
A sua echarpe outline - aqui - serviu de inspiração para me aventurar em algo do género e por isso pensei tricotar uma xarpa (como diz a minha mãe e as amigas da aldeia) recorrendo às benditas meadas. Mas eram insuficientes. Perguntei-lhe se não tinha outros fios - matizados, de preferência - que completassem a paleta. Para minha surpresa, resolveu tingir duas meadas para que eu pudesse escolher - aqui. 
Indecisa e encantada com os tons, acabei por encomendar-lhe as duas meadas e um novelo amarelo, entre outros que tinha à disposição.

De almofada a bolsa

Foi bordado de almofada - falada aqui...


Que migrou para bolsa!

Chuvada de meias

Estão prontas a usar - no próximo outono/inverno. :)
Há para todos os gostos: as rendadas, as clássicas, as coloridas, as altas, as baixas, as desiguais (quase todas), as dos retalhos e as "bico de pato"! 
Dou por terminada a época das meias, mas para matar saudades do tricô, tenho um projeto em mente que envolve agulhas e lã... para ir fazendo, enquanto os serões continuam frescos. Algum palpite? :)

Natal na primavera!

Eu sei que estamos a caminho do verão, mas não resisti...

Fiz um par de fronhas decoradas com "neve" e "Natal" - tudo a ver com a época, portanto, rs. :)

Pantufas, meias "finais" e meias "bico de pato"! :)

Tenho vários pares de meias para mostrar, porque desde que o inverno começou - e acabou - não tenho feito outra coisa, ao serão. :)
Opto por mostrar alguns, em vez de um par de cada vez, primeiro porque fica a paleta mais diversificada e colorida e segundo porque vocês têm mais que fazer do que vir aqui "às pinguinhas". :)
Ainda no tempo do frio, ofereci estas pantufas a uma jovem aniversariante cujas cores preferidas são o preto e o vermelho. Fiz o calcanhar reforçado para dar textura e feitio/graça e, quem sabe, evitar o rápido desgaste dessa parte.


Panô das quatro estações

Retirei as duas últimas fotos do post anterior para iniciar este, porque me parece que é aqui que elas fazem sentido. :)
Com as estações bordadas, costurei um panô. Não gosto de ver as minhas cruzinhas entaladas entre vidros frios e molduras pesadas. Quando prometi bordar um quadro, sabia que o acabamento tinha de ser com tecido, simples, delicado e com todo o meu trabalho - manual. 
Desta vez custou-me um pouco afastar-me da "cria" - talvez por ser uma peça grande, com muito bordado -  mas não a perderei de vista e será sempre apreciada, mimada e "abraçada" quando visitar o seu novo lar - a casa de uma das minhas irmãs!

Seguem-se as fotos com algumas das etapas e antes de sair para a nova morada. :)


A primavera...

... passou por aqui! :)


Meias crazy

Crazy Zauberball é o nome do fio com que tricotei os dois pares que se seguem. E "crazy" ia ficando eu quando tentei igualar o par - sem sucesso - será que dava/dá?
Dos quatro novelos deste género comprados no sítio do costume - Buttinette - ainda só tricotei os dois primeiros e iniciei o terceiro.
Trabalha-se lindamente. Estou encantada com o tipo de fio e com a paleta de cores. :)

Que duas!

Estas bolsinhas acabaram de surpreender duas amigas que, com certeza, lhes darão o merecido uso. :)
E é assim que de retalhos se fazem pequenas, simples, modestas e únicas prendas - as mais preciosas, quanto a mim!
E é tão fácil fazer alguém feliz! :)

Boneca das meias

Foi a minha mana que bordou esta boneca porque, assim que olhou para ela, lembrou-se de mim. Ainda estou para perceber porquê, rs... :) :) :)
Não gosto de receber bordados, prefiro bordar os desenhos que escolho e imaginar o que posso costurar com eles. No entanto, de vez em quando, a cachopa lembra-se de me presentear. Por serem bordados lindos - ao meu gosto - delicados e perfeitos - pelo direito e pelo avesso - e porque sei que tem a alegria/felicidade de me oferecer algo feito por ela, aceito e agradeço. :)
Assim, costurei esta bolsa de projeto que, tal como o nome indica, serve para guardar/transportar meias em evolução. E neste caso mostro também o par vermelho acabadinho de sair das agulhas, quer dizer, da bolsa! :)


Entregue...

... às meias. Assim têm sido os meus serões. 
Estas, um pouco mais curtas do que o habitual, para responder ao gosto/desejo dos donos dos pés que as vão calçar. :)

Os dois primeiros pares são de "retalhos". :)



A Almofada!

Para bordar tenho sempre uma almofada no colo. Para tricotar tenho-a nas costas. Por isso, a senhora que se segue reveste-se de grande importância nas minhas horas de lazer, tornando-se imprescindível, indispensável. É pois na cadeira dos lazeres que a gorducha repousa, todos os dias, aguardando os afagos da dona.
Durante a semana, nos intervalos das meias, converti retalhos em quadrados e... entre ontem e hoje dei por concluída a tarefa de fazer uma almofada colorida com duas faces: pintas/bolinhas de um lado, estampados do outro.
A almofada que vai ser substituída foi falada aqui. O bordado vai ganhar nova vida noutro tipo de peça. 
Porquê?  - Perguntais.
Por nada de especial, apeteceu-me gastar sobras de tecido e cá para nós, estava cheia de dó do mal-empregado bordado, amassado nas minhas costas. :)

Segue o desfile e uns breves apontamentos do processo.


Dias de fazer

Em criança, só podia usar roupa nova ou em bom estado aos domingos, nunca em dias de fazer. :) Esta expressão era usada pelas pessoas da minha aldeia para se referirem aos dias úteis (sábado incluído). 
As primeiras meias foram feitas com lãs que sobraram de outras meias. Para evitar cortar os fios e dar tantos nós, utilizei os restos até ao fim ou até aparecer um nó. Nesse caso reparti a lã pelas duas meias (repare-se no fio do cós e do calcanhar/peito do pé).
Quando as terminei só me lembrava que podiam ser usadas por baixo das calças ou nos dias de fazer, digo, dias de estar por casa. Rotulei-as de imediato - meias dos dias de fazer - por serem tão desiguais, não fossem causar algum embaraço a quem as usasse. Pensei oferecê-las, mas já decidi que não, que gosto delas assim e por mais surpreendente que pareça, que as vou usar por fora, bem à vista. 
Afinal, onde é que está escrito que um par de meias tem de ser igual? :)





Seguem-se dois dos pares que deram uma "costela" às meias desiguais: as primeiras vou oferecer, as segundas são para mim! :)








Miss Botões

O prazer dos botões... e o meu! :)





Bordado: Bluebird Sampler - Lizzie Kate